i032142

Perante a evolução do surto do COVID-19, o Consulado Geral de Portugal em Bordéus associa-se ao esforço coletivo para travar a sua propagação e, tendo em vista a proteção e segurança de todos os utentes, adotou as seguintes medidas de prevenção, com efeitos a partir de segunda-feira dia 16 de março:

- o atendimento passa a ser feito por marcação prévia através do agendamento online, para todos os atos consulares, nomeadamente para o pedidos de emissão de Cartão de Cidadão, Passaportes, Procurações, Processos de Casamento;

- o agendamento online efetua-se através do seguinte link: https://www.bordeus.consuladoportugal.mne.pt/pt/assuntos-consulares/agendamentos-online ;

- o atendimento por ordem de chegada será temporariamente suspenso, decorrendo ao longo da próxima semana um período transitório;

- não serão aceites acompanhantes, exceto nos casos exigidos por lei em que essa presença se torna indispensável (acompanhamento de menor, registo de nascimento, processo de casamento).

Lembramos que não é necessária marcação prévia para o levantamento de Cartão de Cidadão e/ou Passaporte. Contudo, se não tiver nenhuma urgência particular, lembramos que o Cartão de Cidadão é válido por 1 ano (a partir da data de emissão) e o Passaporte até ao final da sua validade, pelo que poderá sempre levantá-los num momento mais oportuno.   

Saiba também que muitos atos consulares podem e devem ser solicitados por correio, a saber:

- Certidões de Nascimento, Certidões de Casamento e Certidões de Óbito

- Certificados de coutume para PACS

- Certificado para nome de criança ou de concordância

- Transcrições de casamento e de divórcio

- Registos de Óbito

Em caso de dúvidas ou de dificuldades no agendamento online, não deixe de nos contactar pelos seguintes meios:

email: consulado.bordeus@mne.pt  

telefone: 05 56 00 68 20 / 26

facebook: https://www.facebook.com/consuladobordeus/

Agradecemos a compreensão de todos e contamos com a vossa colaboração. Estamos certos de que a Comunidade Portuguesa também contribuirá para fazer face a este desafio coletivo.

  • Partilhe