i032142

O Consulado-Geral de Portugal em Bordéus encontra-se TEMPORARIAMENTE ENCERRADO até nova ordem.

Cara/o Utente

Atendendo às medidas adotadas pelo Governo Francês que restringem deslocação de pessoas e funcionamento de serviços e à necessidade de todos devermos contribuir para conter a epidemia do COVID-19, este Consulado-Geral estará encerrado temporariamente ao público até nova ordem.

Lamentamos todos os incómodos causados, mas neste momento a prioridade absoluta é de segurança da Comunidade em geral. Nesse sentido, o funcionamento normal deste Posto não garantia que as medidas-barreiras exigíveis fossem eficazmente mantidas, dada a elevada afluência de utentes. Procuramos evitar assim deslocações sucessivas e reduzir a possibilidade de exposição ao vírus.

Todas as urgências devidamente comprovadas serão acompanhadas e tratadas.

As marcações estão canceladas e serão retomadas assim que possível, num período que esperemos seja o mais curto possível.

De notar que com os encerramentos de vários serviços, bem como com as progressivas restrições de viagens, a necessidade de documentos é menor. Desta forma, a emissão de documentos de viagem ou identificação (e entrega dos mesmos), ou a realização de atos de registo civil e de notariado não são consideradas emergências face à presente situação.

Se precisar de documentos para lidar com outra entidade pública (seja portuguesa ou francesa), primeiro confirme com esta se necessidade se mantém face às decisões dos últimos dias que baixaram grau de exigência nessa matéria como resposta à epidemia do COVID-19.

Estes serviços estão contactáveis através do email consulado.bordeus@mne.pt ou do telefone 05 56 00 68 20 (atendimento das 09h00 às 16h00 durante a semana). Contudo, no sentido de não provocar o congestionamento telefónico, apelamos a que dê preferência ao email.

Todas as urgências inadiáveis serão asseguradas, desde que devidamente comprovadas, utilizando os contactos acima indicados. Fora desse horário pode utilizar o 06 28 06 44 09 (ou em alternativa o + 351 961 706 472), mas, repete-se, apenas para urgências inadiáveis e comprovadas. Não utilize este número para pedidos que não são urgentes.

Cabe-nos a todos combater esta epidemia que, se não for travada, terá consequências graves para a comunidade em geral. Faça parte deste esforço. Adote as medidas-barreiras. Evite deslocações, mantenha a distância social recomendada.

Apelamos à sua compreensão e ao seu sentido de cidadania.

Pense em si, atue pelos outros.

  • Partilhe